segunda-feira, 2 de março de 2015

Qual o verdadeiro valor de um Professor?



Essa pergunta deve ser feita por toda a sociedade Brasileira, de forma verdadeira e sem hipocrisia, já que de forma sã todos sabem que a educação é com certeza o caminho a ser seguido por toda sociedade organizada, no entanto falar em educação hoje é refletir de forma inerente, a imagem de um dos profissionais mais requisitados e necessários nos dias atuais, o professor, que diante das atuais circunstâncias é um dos profissionais que merece receber de toda a sociedade respeito, admiração e prestígio. O Professor é o profissional responsável em grande parte, pela formação dos inúmeros outros profissionais que atuam em nossa sociedade. No entanto infelizmente ainda não recebe de nós o reconhecimento a que eles têm direito, além de serem usados como promessas de palanques, no sentido de receberem melhorias e condições dignas de trabalho, pouco ou quase nada esta sendo feito, no sentido de melhorar verdadeiramente a nossa educação.


Grandes partes dos nossos parlamentares se intitulam defensores da educação e dos profissionais que nela atuam, no entanto a cada inicio de mandato nada é feito no sentido de ao menos reconhecer, o quanto esses profissionais são necessários a nossa sociedade. Não falo de salários, já que esse tema ao que parece quanto mais é discutido, mais o professor fica desprivilegiado financeiramente. Infelizmente mesmo tendo ex-professores fazendo parte de nossos parlamentos, praticamente nada é realizado na forma de projeto no sentido de reconhecer o trabalho indispensável desses profissionais, existem três grandes benefícios que algum bom parlamentar e verdadeiramente defensor da educação poderia fazer na forma de projeto, no sentido de reconhecer o valor do professor, o primeiro seria federalização dos salários, pois essa seria com certeza a primeira forma de acabarem com as várias injustiças que ainda prevalecem Brasil afora, a segunda seria a isenção de pagamento de imposto de renda ou redução de pelo menos 40% do valor total, tudo isso claro obedecendo alguns critérios como mais de sete anos de trabalho efetivo dentro da escola pública.


E por fim a isenção de impostos e facilitação no financiamento da compra de veículos automotivos com capacidade para no máximo cinco pessoas, pois diante dos enormes problemas de mobilidade que a nossa sociedade se encontra, ainda é bastante comum encontrar nas estradas Brasil afora, Professores que moram em determinados municípios com enormes problemas de mobilidade, por terem que se deslocarem para outros onde os mesmos lecionam. Essas propostas com certeza podem proporcionar uma substancial melhoria na qualidade de vida do professor, pois além de melhorias na saúde, ele ira adquirir certa facilidade de locomoção. Dessa forma provamos que para valorizar esse profissional de forma verdadeira, basta apenas proporcionar benefícios na forma de projetos de lei em nossos parlamentos, e com certeza no futuro veremos o resultado que queremos, com uma educação de qualidade, e com profissionais valorizados e satisfeitos.


 INFORNATUS
 


domingo, 1 de março de 2015

Município de Alagoa Nova - Paraíba

Alagoa Nova - Brejo Paraibano
Alagoa Nova, município no estado da Paraíba (Brasil), localizado na Região Metropolitana de Esperança. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2006 sua população era estimada em 19.146 habitantes. Área territorial de 122 km².

A região era primitivamente habitada pelos índios bultrins, da nação cariri. Foi fundado um aldeamento, a Aldeia Velha, posteriormente chamado de Bultrin. Com a promulgação do Diretório dos Índios, em 1760 as terras indígenas do aldeamento extinto foram invadidas por fazendeiros, gerando uma conflito com os indígenas, que resistiram à invasão. Os índios foram vencidos. Muitos foram escravizados. Remanescentes destes indígenas foram viver na missão do Pilar. Os portugueses estabeleceram então fazendas na região, que foram os núcleos de novos povoados.Em 1763 o governador Francisco Xavier de Miranda Henrique concedem as terras do Olho D'Água da Prata, vizinhas ao aldeamento Bultrin a Maria Tavares Leitão e seu filho, o alferes José Abreu Tranca. Utilizando mão de obra escrava, cultivaram agricultura de subsistência e criaram gado. O excedente de farinha era vendido para o sertão, o que levou o historiador Epaminondas Câmara a denominar este período de "civilização da farinha".

O distrito foi criado com a denominação de Alagoa Nova, pela lei provincial nº 6, de 22 de fevereiro de 1837 e instalado em 27 de fevereiro de 1851, subordinado ao município de Campina Grande. Foi elevado à categoria de vila com a denominação de Alagoa Nova, pela lei provincial nº 10, de 5 de setembro de 1850, desmembrado de Campina Grande, com sede no núcleo de Alagoa Nova. distrito sede.O município foi palco da Revolta do Quebra-Quilos, em 1874. Nesta ocasião, o arquivo da prefeitura foi incendiado, o que fez com que parte da história do município fosse perdida.Em 5 de junho de 1900, foi extinta a vila de Alagoa Nova. Foi novamente elevado à categoria de município com a denominação de Alagoa Nova, pela lei nº 215, de 10 de novembro de 1904.

O município localiza-se na unidade geoambiental do Planalto da Borborema. A vegetação é típica do agreste, formada por Florestas Subcaducifólica e Caducifólica. o clima é ameno, característico do brejo de altitude.Alagoa Nova encontra-se inserido na Bacia Hidrográfica do Rio Mamanguape. Os principais tributários são os rios Mamanguape e Riachão, além dos riachos Ribeira e Pinga, todos de regime de escoamento intermitente.Em Alagoa Nova predominam as religiões Católica e Evangélica. Na avenida principal da cidade se coloca de forma altiva, a igreja sob a invocação de Santana, padroeira de Alagoa Nova, as igrejas Evangélicas são representadas por diversas denominações, sendo as mais antigas a Assembleia de Deus e a Congregacional.

Enciclopédia Livre 

 INFORNATUS




sábado, 28 de fevereiro de 2015

Afogatto de Café - Não Alcoólico

Afogatto de Café


INGREDIENTES:

2 Colheres de (sopa) de chocolate meio amargo ralado
2 bolas de sorvete de creme ou coco
50 ml ou uma xícara pequena de café


MODO DE PREPARAR:

Coloque as 2 bolas de sorvete na taça (ou Xícara de chá ou pote de sobremesa). Adicione o café sobre o sorvete e jogue sobre eles o chocolate ralado para decorar.




Fonte: Livro de Receitas

 INFORNATUS





quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Versículo Bíblico Para Meditar : Mateus 9 Versículos18-26

18 Falava ele ainda quando um dos dirigentes da sinagoga chegou, ajoelhou-se diante dele e disse: "Minha filha acaba de morrer. Vem e impõe a tua mão sobre ela, e ela viverá". 

19 Jesus levantou-se e foi com ele, e também os seus discípulos. 

20 Nisso uma mulher que havia doze anos vinha sofrendo de hemorragia, chegou por trás dele e tocou na borda do seu manto, 

21 pois dizia a si mesma: "Se eu tão somente tocar em seu manto, ficarei curada". 

22 Voltando-se, Jesus a viu e disse: "Ânimo, filha, a sua fé a curou!" E desde aquele instante a mulher ficou curada. 

23 Quando ele chegou à casa do dirigente da sinagoga e viu os flautistas e a multidão agitada, 

24 disse: "Saiam! A menina não está morta, mas dorme". Todos começaram a rir dele. 

25 Depois que a multidão se afastou, ele entrou e tomou a menina pela mão, e ela se levantou. 

26 A notícia deste acontecimento espalhou-se por toda aquela região. 

 INFORNATUS




segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Distorção de Valores


É bem verdade que a soberania de todo País deve ser respeitada antes de qualquer coisa, todo País possui suas leis e formas de proteção e segurança destinados a sua população. Na última semana nós Brasileiros, presenciamos uma atitude no mínimo contestável por parte do cidadão brasileiro e sério, o Palácio do planalto recusou-se a receber o embaixador da indonésia numa atitude segundo o próprio palácio do planalto, de repúdio a execução de um traficante Brasileiro, que inclusive havia confessado antes de sua execução, ter traficado para aquele País no mínimo outras oito vezes até aquele momento.


 Apesar de saber que as leis daquele País são bastante severas quanto a esse tipo de delito, e que a pena de morte é o caminho final, apesar de ter visto nos aeroportos daquele País outdoors com a inscrição: “TRAFICANTES VOCÊS NÃO SÃO BEM VINDO A ESTE PAÍS”, como uma forma de aviso e intimidação, praticou o ato sem um mínimo de temor. O pior de tudo isso é que o nosso governo federal, tentou intervir na soberania daquele País, no sentido de pedir clemência por três vezes pela vida do traficante Brasileiro. Entendo que a vida humana deve ser preservada, mas entendo também que esse tipo de contravenção deixou e deixa sequelas terríveis para aqueles que infelizmente consomem esse maligno produto, o que de certa forma, não foi sequer pensado pelo traficante Brasileiro antes de cometer o delito. Diante de tais circunstâncias o repúdio por parte do governo federal, torna-se ridículo e sem sentido no pensar do cidadão de bem Brasileiro e democrático, pois assim como devemos zelar pela nossa soberania, devemos respeitar a dos outros Países também. 


Muito se fala que a educação é a saída contra esses e os demais malefícios que atacam a nossa sociedade, no entanto a verdadeira escola pública Brasileira perde espaço para a corrupção, desvio de verbas além da eterna via cruzes dos professores da escola pública, que vivem a mercê dos sindicatos comprados que não se importam como deveriam pela categoria que se dizem defensores. Porém existem outras escolas que além de receberem verbas públicas, estão cada vez mais em ascensão em nosso País, falo das escolas de samba que inclusive ao que parece, por conta da atual crise financeira que passa o País segundo alguns jornais, começam a receber verbas de outros Países para divulgarem na avenida suas culturas. Essa atitude apesar de ser perigosa permite a influência de outros Países em nossa cultura, o que não deixa de ser nenhuma surpresa nos dias de hoje.


 Infelizmente a sorte da escola pública continua “capenga”, ou seja, pouco tempo após o anúncio da chuva de verbas vindas do pré-sal para a educação, eis que surge a terrível rede de corrupção da Petrobrás, fazendo com que ao invés do aumento de verbas surjam a crise e os cortes, os colegas que trabalham no Pronatec que o digam, dessa forma e diante da nossa atual realidade, o cidadão Brasileiro percebe a distorção de valores existente hoje em nossa sociedade.

Brasil Escola
Fato a Fato
 
INFORNATUS



Qual a Diferença entre Plebiscito e Referendo?

Nos plebiscitos, a população é convocada para opinar sobre o assunto em debate antes que qualquer medida tenha sido adotada, fazendo com que a opinião popular seja base para elaboração de lei posterior. No caso do referendo, o Congresso discute e aprova inicialmente uma lei e então os cidadãos são convocados a dizer se são contra ou favoráveis à nova legislação.
 
Um exemplo de Referendo realizado no Brasil foi o de 2005, quando a população foi às urnas opinar sobre o Estatuto do Desarmamento, que proibia a venda de armas e munições no País. Em qualquer um dos instrumentos – plebiscito ou referendo – sua convocação é atribuição do Congresso Nacional.De acordo com o professor de Teoria Política da Universidade de Brasília (UnB), Pablo Holmes, a opção entre plebiscito ou referendo é resultado de uma decisão política da Democracia. O professor destaca que a efetividade de qualquer das consultas populares depende das condições existentes no parlamento brasileiro de colocar para a população perguntas realmente cruciais para o cenário político do Brasil.
 
Leis de Iniciativa Popular

Na Iniciativa Popular de Lei, os eleitores têm o direito de apresentar projetos ao Congresso Nacional desde que reúnam assinaturas de pelo menos 1% do eleitorado nacional, localizado em pelo menos cinco estados brasileiros. Esse percentual representa a coletânea de aproximadamente 1,3 milhão de assinaturas em todo o País.Desde que o instrumento de iniciativa popular foi assegurado pela Constituição, em 1988, quatro projetos elaborados pela sociedade foram convertidos em lei. O mais recente foi a Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010), resultado de uma ampla mobilização da sociedade civil, e que impede que políticos condenados judicialmente possam concorrer nas eleições. Além disso, a lei tornou inelegíveis candidatos que tenham renunciado a seus mandatos para fugir de cassações.

Histórico
 
Ao longo de sua história, o Brasil realizou cinco consultas populares – plebiscitos ou referendos – para decidir sobre questões fundamentais para o país, em 1963, 1993,1995, 2010 e 2011.

1963: O primeiro plebiscito realizado no Brasil decidiu sobre o sistema de governo que seria adotado no País: o presidencialista ou o parlamentarista. A decisão da população pelo presidencialismo devolveu o poder ao presidente João Goulart, ligado aos movimentos sociais.

1993: De acordo com o que foi definido na promulgação da Constituição de 1988, a população brasileira deveria ir às urnas decidir sobre a forma de Estado e sistema político que seria adotado no Brasil: monarquia parlamentar ou república e parlamentarismo ou presidencialismo. No plebiscito de 1993, a maior parte da população brasileira optou por manter o regime republicano e o sistema presidencialista no País.

2005: Por meio de referendo, a população brasileira decidiu por não proibir a comercialização de armas de fogo e munição em todo o território nacional, um dos dispositivos previstos pelo Estatuto do Desarmamento.

2010: Eleitores do Acre decidiram em referendo pela adoção de novo horário para o estado: menos duas horas em relação ao horário de Brasília.

2011: Realização de plebiscito, somente no estado do Pará, para a população decidir pela divisão do estado em mais dois territórios: que seriam os estados de Carajás e Tapajós. Os paraenses votaram contra a criação dos dois novos estados.


 
INFORNATUS
 
 
 
 
 

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Planta Mata até 98% de Células Cancerígenas e Também Freia o Diabetes

Melão Amargo
Este texto foi traduzido e adaptado do artigo original, escrito pelo Dr. Frank Shallenberger, e o link dessa versão encontra-se no final da matéria. Trata-se de uma tradução livre do artigo escrito em primeira pessoa publicado por Shallenberger. Acompanhe:

Eu estou sempre buscando por substâncias que dão uma “chave de braço” no metabolismo peculiar das células cancerosas. É vital que essas substâncias matem as células doentes e deixem as saudáveis intactas. Já falei sobre algumas de minhas descobertas científicas no passado, como o resveratrol, chá verde, seanol e outros. Mas hoje eu vou lhes falar sobre outra planta que seguramente mata o câncer de fome com tanta eficácia quanto uma quimioterapia. Na verdade, funciona inclusive no câncer de pâncreas, um dos mais difíceis de se combater.


A planta é um vegetal comum da Ásia e que tem o nome de melão amargo (Momordica charantia - no Brasil, pode ser conhecido como melão-de-são-caetano), sendo popular na região de Okinawa, no Japão.

O suco do vegetal, na concentração de 5% em água mostrou ter um potencial assombroso de lutar contra o crescimento dos quatro tipos de cânceres pancreáticos pesquisados, dois dos quais foram reduzidos em 90%, e os outros em incríveis 98% apenas 72 horas após o tratamento!


Já comentei em outros artigos a respeito da apoptose, que é a resposta natural de um organismo em lidar com células fora do comum - que simplesmente suicidam. O suco induziu essa morte programada por vários caminhos diferentes. Um desses caminhos foi o de colapsar o metabolismo de alimentação por glicose das células doentes, ou seja, privou-as do açúcar que elas necessitam para sobreviver.


Será que esses estudos de laboratório também servem para animais vivos? A resposta é um sonoro “sim”! Pesquisadores da Universidade de Colorado aplicaram doses em ratos que seriam proporcionais a humanos, e eles apresentaram uma redução em 64% do tamanho de seus tumores, sem efeitos colaterais. Esse nível de melhora ultrapassa os alcançados atualmente com o uso de quimioterapia para um tipo de câncer tão letal.


O responsável pela pesquisa na universidade, Dr Rajesh Agarwal, observou o costume chinês e indiano de usar o fruto em remédios para diabetes. Vendo que esta doença tende a vir antes do câncer pancreático, o doutor associou as ideias, criando novos rumos nas investigações existentes.


A dose utilizada foi de seis gramas de pó do melão amargo para um adulto de porte médio (75 quilos). Os grandes laboratórios e companhias farmacêuticas buscam encontrar petroquímicos patenteáveis que obtenham o mesmo resultado que Deus colocou nesse vegetal. Eles ficam boquiabertos como uma planta tão despretensiosa consegue desnutrir o câncer sem precisar de nenhuma química complexa.


No centro médico da Universidade de Saint Louis, a Dra. Ratna Ray, Ph. D. e professora de patologia, liderou pesquisas similares, testando primeiramente em células de câncer de mama e próstata e depois experimentando em cânceres da cabeça e pescoço, que embora representem 6% apenas dos casos, são agressivos e se espalham facilmente, começando por vezes pela boca, garganta, nariz.


Com efeito, após quatro semanas de tratamento controlado em animais, o volume e crescimento dos tumores reduziu. A doutora ressalta: "É difícil medir o resultado exato do tratamento com o extrato de melão amargo no crescimento das células, porém combinado com as terapias e remédios existentes, pode auxiliar na eficácia do combate ao câncer."


Pesquisadores descobriram recentemente que a síndrome metabólica é amenizada pelos benefícios no metabolismo glicólico. Ótimas notícias, pois não se destrói o câncer por uma via só, e eu acredito que deve ser multifocal: em outras palavras, fortalecer o sistema imunológico, desintoxicar, eliminar infecções dentais e materiais tóxicos dos dentes, alcalinizar o organismo, oxidar o corpo com terapia com oxigênio, e prover nutrientes específicos para dar uma “chave de braço” nos caminhos particulares do metabolismo do câncer.


Todas as células cancerosas mostram uma produção anormal de energia que utiliza fermentação ineficiente de glicose. O melão amargo pode ser um excelente aliado ao combate dessa produção de energia anormal. Você pode encontrá-lo na maioria das lojas naturais ou comprar online.


O artigo original pode ser conferido aqui.



Fonte: eCycle.

 
INFORNATUS




sábado, 21 de fevereiro de 2015

Lombo recheado com abacaxi - Diet & Light

Lombo Recheado com Abacaxi
INGREDIENTES:

1 lombo de porco
2 Colheres de (sopa) de suco de limão
1 Colher de (sopa) de azeite
2 Xícara de (chá) de abacaxi picado
2 tomates sem pele e sem sementes cortados em rodelas
sal e pimenta-do-reino a gosto
8 folhas de sálvia

MODO DE PREPARAR:

Abrir o lombo como um bife e temperar com o suco de limão, sal e pimenta-do-reino. Deixar tomar gosto por 1 hora. Enquanto isso, preparar o recheio. Em uma panela, colocar o abacaxi, 4 Xícara de (chá) de água e levar ao fogo por 5 minutos ou até o abacaxi ficar levemente macio. Retirar, escorrer a água e deixar esfriar. Colocar a sálvia sobre o lombo e distribuir os tomates e os abacaxis. Enrolar o lombo como um rocambole e amarrar com um barbante. Untar uma assadeira com o azeite e colocar o lombo. Cobrir a assadeira com papel alumínio e levar ao forno por 1 hora e 10 minutos. A seguir, retirar o papel alumínio e deixar assar por 15 minutos, ou até dourar. Retirar, fatiar e servir.

Fonte: Livro de Receitas
 
INFORNATUS





quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Guarabira, Mari e Cruz do Espirito Santo podem ter Ramais do Sistema Ferroviário Metropolitano de João Pessoa

VLT CBTU JOÃO PESSOA
Conforme a CBTU, todo o sistema de trens da região metropolitana de João Pessoa será substituído por oito composições do VLT. Duas delas já estão na Paraíba, sendo que uma está em operação de forma experimental. Em quatro anos, a partir de 2015, todas as estações deverão ser reformadas, novos pontos construídos e o sistema de trens metropolitano definitivamente modernizado. O investimento inicial já chega a R$ 70 milhões,provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Equipamentos, do governo federal.Atualmente, o Sistema de Trens Urbanos de João Pessoa é operado por composições a diesel. Apenas uma linha férrea permite a operação do sistema e tem 30 km de extensão, passando por João Pessoa, Cabedelo, Bayeux e Santa Rita, com 10 estações em operação, transportando cerca de 10,1 mil passageiros/dia.


O sistema de linhas férreas da Transnordestina começa no Porto de Pecém, em São Gonçalo do Amarante (CE), e segue para o Porto de Suape, em Ipojuca (PE), com aproximadamente 1,7 mil km, passando ainda pelo Piauí.De acordo com Wladme Macedo, o trecho da Transnodestina que há na Paraíba não será utilizado pelo governo federal e pode ser disputado pelas cidades que têm interesse em instalar sistemas de trens.Wladme Macedo adiantou como poderia ser o funcionamento do sistema ampliado de trens para outras cidades da Grande João Pessoa, como Cruz do Espírito Santo, e municípios próximos, como Itabaiana.A ideia inicial contemplaria uma estação de integração em Santa Rita que permitiria baldeação para os outros municípios.Caso o sistema novo de VLTs não fosse suficiente para chegar até esses locais, já com as oito composições, os trens antigos seriam reformados, ganhariam ar-condicionado e as linhas também passariam por reformas. 

As cidades de Guarabira, Mari, Cruz do Espírito Santo e Itabaiana estão entre as que podem ter ramais do sistema ferroviário metropolitano já instalado na Grande João Pessoa. A informação foi confirmada pelo superintendente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Wladme Macedo.Durante reunião com o prefeito de Mari, Marcos Martins, Macedo afirmou que a CBTU tem interesse em esticar as linhas, mas esse procedimento depende do governo federal. Segundo o superintendente, as prefeituras estão de olho nos ramais da Transnordestina na Paraíba, já descartados pelo governo federal, e que alcançam várias cidades do estado, inclusive as quatro mencionadas acima. Também houve encontros e discussões com outros prefeitos do Brejo e da Grande João Pessoa.Wladme explicou que os prefeitos interessados em ampliar o sistema de trens devem fazer solicitações formais aos ministérios das Cidades e dos Transportes. Só depois desse procedimento burocrático vencido e com as devidas autorizações, é que a CBTU poderá agir.

“A Companhia não tem autonomia para decidir sobre a utilização das linhas da Transnordestina na Paraíba. O caso cabe ao governo federal, por meio dos dois ministérios, mas a CBTU tem interesse na ideia e orientou os prefeitos que procurem Cidades e Transportes para que seja resolvido. Estando autorizado, a CBTU tem todas as competências para seguir em frente com a ampliação das linhas da região metropolitana”, explicou Wladme.

Tribunal de Notícias

 
INFORNATUS