sábado, 4 de julho de 2015

Brasil terá Primeira Fábrica de Equipamentos Para Radioterapia da América Latina

Acelerador Linear
Um acordo assinado nesta quinta-feira (2) entre Ministério da Saúde e a empresa Varian Medical Systems garantirá ao Brasil a primeira fábrica para soluções de radioterapia da América Latina. A indústria, que será construída em Jundiaí (SP), será a terceira unidade da empresa no mundo a produzir aceleradores lineares, utilizados para a realização de radioterapia no tratamento do câncer. O acordo assinado na 9ª edição da reunião do Grupo Executivo do Complexo Industrial da Saúde (GECIS) faz parte da compensação tecnológica prevista no Plano de Expansão da Radioterapia no SUS, lançado em 2012. A previsão é que a unidade inicie suas atividades em dezembro de 2018.

A compensação será realizada por meio da prática do offset, que alia a aquisição do produto à geração de benefícios industriais, tecnológicos ou comerciais. A iniciativa pioneira na área civil e liderada pelo Ministério da Saúde foi adotada por ser capaz de criar alternativas comerciais que possibilitem maior inserção internacional e também como forma de buscar o fortalecimento tecnológico e o desenvolvimento industrial. Além da fábrica para produção de aceleradores lineares, estão previstas outras ações de desenvolvimento e qualificação de fornecedores locais, desenvolvimento de softwares e a criação de um centro de treinamento e capacitação no Brasil.

"A expansão da radioterapia é um processo fundamental e estruturante, tanto para as pessoas que tem câncer quanto para o complexo industrial da saúde. Trata-se de um conjunto de iniciativas que vão transformar o Brasil em uma plataforma de negócios para toda a América Latina. Se antes o tempo entre a decisão de se comprar equipamentos e o início de seu funcionamento\ demorava cerca de dez anos, agora a expansão levará cinco anos”, garantiu o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Autonomia frente ao mercado externo

Atualmente, tanto os aparelhos, aceleradores lineares, como suas peças e softwares utilizados na programação das sessões de radioterapia e organização da assistência são importados, de forma que seus custos e preços sofrem constantemente com flutuações cambiais e tornam o Brasil totalmente dependente do mercado externo. O acordo dará ao Brasil maior autonomia nesta área estratégica para a saúde em relação ao mercado internacional.

“Este é um projeto absolutamente inovador. Na área civil, é a primeira vez que o modelo offset é usado e o que queremos é que esta seja a porta de entrada para projetos deste tipo no governo brasileiro”, disse o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE), Jarbas Barbosa.

Capacitação de fornecedores e profissionais

“Com a fábrica e o centro de educação instalados no Brasil, vamos capacitar todos os profissionais da América Latina. Serão mais de 50 treinamentos por ano e mais de 1.000 profissionais capacitados”, informou o presidente da Varian no Brasil, Humberto Izidoro.

O processo de produção nacional pela empresa Varian e qualificação de fornecedores brasileiros deverá ocorrer em um prazo de cinco anos a contar da assinatura do contrato comercial de aquisição das soluções de radioterapia, assinado em dezembro de 2013. No acordo está previsto que a Varian capacite fornecedores para a linha de produção e profissionais brasileiros para garantir que o produto final tenha ao menos 40% de partes, peças, acessórios e softwares produzidos no Brasil.

A fábrica ocupará uma área 17.500 m² e garantirá a criação de empregos. A escolha por uma cidade do interior de São Paulo, Jundiaí, deve-se à infraestrutura local, com acesso a aeroportos internacionais e de carga, rodovias e porto, bem como a proximidade de centros de ensino e de centros de tratamento de câncer.

Este acordo de compensação tecnológica é um dos desdobramentos do Plano de Expansão da Radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS) em que o Ministério da Saúde realizou a maior compra pública mundial de aceleradores lineares. Foram adquiridos um total de 80 equipamentos para ampliação da rede pública de atendimento radioterápico. A iniciativa conta com um investimento previsto de cerca de R$ 500 milhões para a compra dos aceleradores, as obras de ampliação e a criação de serviços em estados e regiões que não disponibilizam desses equipamentos. O valor da compra dos equipamentos, elaboração de projetos e acompanhamento de obras, licitados em R$ 119,9 milhões, foram 60% menor que o inicialmente estimado, gerando uma economia de R$ 176 milhões aos cofres públicos até o momento.

brasil.gov.br/saúde 
 INFORNATUS




Arroz Cremoso com Amêndoas - Festa Junina

Arroz Cremoso com Amêndoas
INGREDIENTES:

1 Xícara de arroz
½ Xícara de amêndoas sem pele e picadas
1 Xícara de creme de leite fresco
¼  Xícara de licor de laranja
1 Xícara de açúcar
2 Xícaras de água
2 Xícaras de leite
1Colher (chá) de baunilha

Para Decorar:
 
Amêndoas sem pele cortadas em lascas e torradas
Casca de laranja

MODO DE PREPARAR:

Colocar o arroz e a água numa panela média. Mexer, tampar e cozinhar em fogo baixo, até a água evaporar. Acrescentar o leite e deixar ferver até o arroz ficar macio, mas ainda úmido. Adicionar o açúcar e misturar para dissolver. Retirar do fogo e juntar a baunilha, o licor e as amêndoas. Deixar esfriar completamente. Bater o creme de leite até formar picos firmes e misturar delicadamente ao arroz. Colocar numa taça grande, decorar com as amêndoas e com a casca de laranja. Levar a geladeira até a hora de servir. Pode ser feito com 1 dia de antecedência e guardado na geladeira coberto, antes de colocar o creme de leite batido.

Livro de Receitas

 INFORNATUS



terça-feira, 30 de junho de 2015

Município de Tenório Paraíba

Tenório é um município brasileiro localizado na microrregião do Seridó Oriental Paraibano, estado da Paraíba. Sua população em 2012 foi estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2.865 habitantes, distribuídos em 105 km² de área.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005 . Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.A cidade foi fundada em 1952, tendo como marco inicial a realização de uma missa na residência de Cícero Batista de Azevedo e uma feira livre. As primeiras atividades comerciais de Tenório foram a venda e a troca de animais que aconteciam no local chamado “PISO”.A sua independência política ocorreu em 29 de Abril de 1994. O Primeiro prefeito foi o Sr. Januário Cordeiro de Azevedo.


 Enciclopédia Livre
 INFORNATUS
 
 
 
 

sábado, 27 de junho de 2015

Projeto Gente que Cuida: Exemplo de Cidadania


Esse projeto é um verdadeiro exemplo a ser seguido por todos nós, ele surgiu da necessidade dessa comunidade abandonada pelo poder público municipal, órfã de uma urbanização decente, e de uma  área de lazer para as crianças da comunidade. Hoje os investimentos públicos do município, estão sendo direcionados única e exclusivamente as contratações faraônicas do Maior São João do Mundo, no entanto, essa comunidade mostra do que é capaz, e dá exemplo até para a atual administração Municipal.



 INFORNATUS





Lagarto com Molho Nobre

INGREDIENTES:

Carne:
1 e ½ lagarto amarrado
3 tabletes de caldo de carne ou bacon
1 copo de vinho branco seco
3 dentes de alho inteiros
1 copo de vinagre
2 copos de água
½ copo de óleo
2 folhas de louro
1 pau de canela
3 cravos

MOLHO:

100 gramas de castanha de caju picada
100 gramas de alcaparras
100 gramas de uva passa
100 gramas de azeitona
Salsa e cebolinha
6 cebolas fatiadas
1 copo de azeite
Pimenta do reino
Orégano
Todo o caldo do cozimento da carne

MODO DE PREPARAR:

Carne:

Cozinhe a carne na panela de pressão por 30 minutos. Desligue o fogo e deixe esfriar dentro da panela. Fatie a carne e coloque o molho.


Molho:

Leve ao fogo a cebola no azeite até murchar. Junte todos os outros ingredientes.

Essa receita pode ser feita com Lombo.

Livro de Receitas
 INFORNATUS





sexta-feira, 19 de junho de 2015

Município de Campina e Governo do Estado Celebram Convênio


Estação Nova - Campina Grande - PB
Esse convênio infelizmente é o convênio da incompetência, e da falta de zelo com a coisa pública. Estou me referindo ao abandono criminoso e covarde da “Estação Nova”, importante espaço público e de localização privilegiada na região central de Campina Grande, que desde a covarde e criminosa privatização da Rede Ferroviária Federal, encontra-se em total abandono, onde desde então se encontra ao contrário do fim a que foi construída, favorecendo a ação de criminosos e assaltantes, que se utilizam daquele espaço para praticarem as mais terríveis atrocidades com quem quer que ouse passar ali em determinados horários.


Os diversos governos estaduais e municipais que governaram o estado e o município de Campina Grande, desde a época dessa covarde privatização, nada fizeram ou nem sequer pensaram, em elaborar qualquer forma de projeto que beneficiasse aquela localidade. Sabendo que o governo federal atualmente não pretende utilizar essa área, nem tão pouco à malha ferroviária existente no estado, nada deveria impedir que a responsabilidade pela concessão dessa área fosse direcionada a prefeitura de Campina Grande, o que infelizmente não acontece talvez por falta da iniciativa de nossos deputados e ou vereadores, caso essa concessão ainda pertença à rede privada vencedora dessa covarde privatização, o governo estadual e municipal possui plenos poderes, para através de leis municipais ou estaduais, com o apoio da câmara de vereadores do Município, ou dos deputados estaduais, e por que não dos nossos “REPRESENTANTES PARLAMENTARES” em Brasília, tomarem as medidas necessárias cabíveis, no sentido de exigir providências da união, ou da instituição privada detentora dos direitos daquele espaço, providências no sentido de revitalizar ou entregar a concessão ao município de Campina Grande, para que algo seja feito transformando aquela área que hoje é considerada hostil de segurança pública, em um importante espaço, seja histórico ou de lazer.


Aquele tão importante espaço para a população Campinense, além de fazer parte de importantes momentos da história do Município, encontra-se nesse momento entregue a ação do tempo e de vândalos, que roubam partes de sua valiosa construção e depredam covardemente o pouco que ainda esta de pé. Inúmeros benefícios aquele valioso espaço pode fornecer a Campina Grande com a sua restauração, dentre eles podemos citar: Importante museu histórico, e que pela sua localização na parte central de Campina Grande, que pode vir a ser num futuro bem próximo, uma estação de VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos), apesar das sacripantas do transporte público da cidade tentarem impedir, mais dias ou menos dias isso vai acontecer. Exemplo positivo nesse sentido pode ser observado, em alguns municípios do brejo, que elaboraram projetos nesse sentido e transformaram áreas como essas em Museus históricos dentre outros, prefeituras comandadas inclusive, por gestores da mesma legenda partidária do atual prefeito Campinense.  


Apenas citei alguns, mas com certeza existem inúmeros benefícios que aquele espaço pode proporcionar a todo cidadão Paraibano e Campinense, bastando para isso que possamos ter algum dia, uma administração seria que pense no bem social econômico e produtivo de nossa cidade. É necessário que o nosso povo comece a rever conceitos políticos e sociais, e que nas eleições que se aproximam, tudo que estamos vivenciando possa ter um peso consciente na hora do voto. 



 INFORNATUS



 

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Município de Nova Floresta - Paraíba

Nova Floresta é um município brasileiro situado no estado da Paraíba, localizado na microrregião do Curimataú Ocidental e na Região Metropolitana de Barra de Santa Rosa. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2010 sua população era em 10 533 habitantes. Área territorial de 59 km².

O município de Nova Floresta surgiu por volta de 1870 no sitio estrondo, município de Cuité-PB. Em 1927 chegou ao local o sr. Benedito Marinho da Costa que se estabeleceu com um pequeno comercio a partir dai o pequeno povoado tomou vulto. Já em 1930, o sr. Benedito Marinheiro transferiu parte dos seus negócios para Felinto Florentino de Azevedo, que adquiriu muitas terras na região. Em 1936, Felinto Florentino de Azevedo (23 de agosto de 1881 - 1962), que chegara a localidade em 1934, doou o terreno para a construção da Capela de São Severino Bispo e construiu inúmeras residências, facilitando as condições de crescimento. Após dois anos, realizava-se a primeira feira-livre do povoamento que ainda hoje se faz com grande movimento, foi num domingo de 1938. 

Com o passar dos tempos, o lugarejo foi crescendo e ganhando espaços culturais como o Nova Floresta Clube, o prédio público mais antigo da cidade, em 1951. No ano seguinte é inaugurada a Amplificadora Muirapiranga pelo jovem Menézio Dantas. Em consequência do crescimento urbano, populacional e cultural da então vila de Nova Floresta, em 29 de março de 1955 foi elevada a categoria de distrito pertencente a Cuité. Por volta de 1959, Nova Floresta já contava com um clube, uma escola pública, um serviço de radiodifusora,o cartório de registro civil e a economia girava em torno do pequeno comércio e da agricultura de subsistência e da cultura do sisal destacando-se a atuação da família Lima, principalmente de Irineu Ferreira de Lima e posteriormente Sebastião Clementino de Lima, fazendeiros que deram origem a plantação de agave na região elevando a cidade a de maior produtora da fibra no Brasil. Na política tinha Benedito Marinho da Costa como seu representante na câmara de Cuité fatores que contribuíram para sua elevação a município.

Por intermédio dos Senhores Felinto Florentino de Azevedo, Benedito Marinho da Costa e Francisco Estevão de Andrade, iniciaram-se as gestões para a emancipação política de Nova Floresta em 1959. O pedido foi atendido e em 30 de abril de 1959 ocorreu a elevação do Distrito a categoria de cidade através da Lei n° 2.077. 

Após a emancipação o então governador da Paraíba Pedro Gondim nomeia como chefe de um governo provisório, Felinto Florentino de Azevedo em 6 de maio de 1959. Apesar da emancipação ter ocorrido a 30 de abril a instalação oficial ocorreu somente em 6 de junho de 1959. Vale salientar que as festividades ocorrem nesta data devido à tradição popular. A ata de instalação foi lavrada por Severino Ramos de Oliveira. O Governo provisório não teve um vice-prefeito e não houve poder legislativo e os atos do governo de Felinto Florentino foram reconhecidos pela Câmara de vereadores do seu sucessor.

Enciclopédia Livre
 INFORNATUS







quinta-feira, 11 de junho de 2015

Dia da Marinha Brasileira - 11 Junho

Aos onze dias do mês de junho, comemora-se o Dia da Marinha Brasileira, que constitui uma das três principais instituições militares que compõem as Forças Armadas Brasileiras, ao lado do Exército e da Aeronáutica. Mas por que esse dia foi escolhido para tal comemoração? O que ocorreu de especial em tal data? A escolha dessa data está relacionada com a ambiência da Guerra do Paraguai, a maior guerra que já houve na América do Sul, da qual o Brasil foi partícipe.

No dia 11 de junho de 1865, a esquadra de guerra brasileira travou uma batalha no leito do rio Riachuelo contra os navios paraguaios. O principal comandante brasileiro dessa batalha foi Francisco Manuel Barroso, mais conhecido como Almirante Barroso, que já havia lutado em outras batalhas navais, como as da Guerra contra as Províncias Cisplatinas, na época em que Dom Pedro I era imperador.

Do lado paraguaio, estava no comando da esquadra o comandante Ignacio Meza, que era um dos principais militares do ditador paraguaio Solano Lopez. A vitória do Almirante Barroso trouxe ao Brasil o domínio das comunicações fluviais e pleno controle sobre rios adjacentes, como o Paraná e o Paraguai. Esse controle era importante porque, a um só tempo, limitava as ações do ditador Solano Lopez e garantia ao Brasil um futuro econômico atrelado ao escoamento de produtos por meio dos rios.

A Batalha do Riachuelo, como ficou conhecida, resultou em uma série de imprevistos e manobras estratégicas de grande vulto e afirmou a marinha do Brasil como uma potência importante na América do Sul, tendo ela sido criada ainda no século XVIII, especificamente no ano de 1736, pelo rei João V, de Portugal. O impacto dessa batalha tornou-se ainda mais popular no fim do século XIX, em razão da pintura levada a cabo por Victor Meirelles, artista que, diga-se de passagem, também pintou outros episódios da história brasileira que se tornaram emblemáticos em suas telas, como a Batalha do Avaí (travada também durante a Guerra do Paraguai).

Com o advento da República, em 1889, os combatentes da Guerra do Paraguai, como Osório, Duque de Caxias e o próprio Almirante Barroso, tornaram-se heróis da nação e as instituições militares ganharam notoriedade e dia para sua celebração, sempre associado a algum marco de memória. O dia reservado à Marinha é o 11 de junho, em lembrança ao acontecimento de 1856.


 INFORNATUS




quarta-feira, 10 de junho de 2015

Limão Congelado: O Poder e a Cura Contra o Câncer

Clique Aqui e Saiba Mais Detalhes
Provavelmente, você achava que só o suco de limão teria vitamina C. Bem, saiba que as cascas do limão contêm vitaminas 5 a 10 vezes mais do que o suco de limão propriamente dito. E, sim, isso é o que você vem desperdiçando. Mas de agora em diante, por seguir esse procedimento simples de congelar o limão inteiro e salpicá-lo em cima de seus pratos, você pode consumir todos os nutrientes e obter ainda mais saúde.As cascas do limão são rejuvenescedoras da saúde na erradicação de elementos tóxicos do corpo. ótimo!!! Os benefícios surpreendentes do limão! Limão (Citrus) é um produto milagroso para matar células cancerosas.
 
É 10.000 vezes mais forte do que a quimioterapia. Por que não sabemos nada sobre isso? Seu sabor é agradável e não produz os efeitos horríveis da quimioterapia.Como sabem, a árvore do limão é conhecida por suas variedades de limões e limas. Você pode comer as frutas de diferentes maneiras: a polpa, suco, preparando bebidas, sorvetes, bolos, etc… A ele é creditado muitas virtudes, mas o mais interessante é o efeito que produz sobre cistos e tumores. Essa planta é uma solução comprovada contra câncer de todos os tipos. Alguns dizem que é muito útil para todas as variantes do câncer.Ele é considerado também como um espectro antimicrobiano contra infecções por bactérias e fungos, eficaz contra parasitas internas e vermes, que regula a pressão de sangue, quando muito alto, e um antidepressivo, combatendo o estresse e distúrbios nervosos.

A fonte desta informação é fascinante: ela vem de uma das maiores fabricantes de drogas no mundo, diz que, após mais de 20 testes desde 1970, os extratos revelaram que: destrói as células malignas em 12 tipos de câncer, incluindo cólon, mama, próstata, pulmão e pâncreas… Os compostos dessa árvore mostraram-se 10.000 vezes melhores do que o produto Adriamycin, uma droga normalmente utilizada como quimioterápico no mundo, retardando o crescimento das células cancerosas.E o que é ainda mais surpreendente: este tipo de terapia com extrato de limão apenas destrói células de câncer maligno e não afeta as células saudáveis. Antes tarde do que nunca! Repassem aos seus amigos e conhecidos…

Este é o texto, observei vários distribuições internacionais e nacionais. Mas a verdade é que do limão só podemos esperar coisas boas, então aproveite.

A Necessidade da Redução da Maioridade Penal no Brasil



O tema que vem gerando grandes discussões e muita polêmica é à redução da maioridade penal no Brasil, não é segredo pra ninguém o caos, e a desordem que o país vivencia hoje nos seus quatro cantos, principalmente quando o assunto é a segurança pública, essa polêmica fica cada vez mais acalorada, diante dos anúncios divulgados por parte dos poderes legislativos, que sinalizam a possibilidade de que, a qualquer momento o assunto entrará em pauta para votação no senado e na câmara Federal. 


Diante da pressão e da falta de apoio por parte dos governos, a população em sua grande maioria coloca-se a favor da redução da maioridade penal. Para ter ideia do que estou falando, basta qualquer um fazer uma simples pesquisa em casa, no trabalho ou na própria rua em que mora, e terá ideia do descontentamento do povo, diante das várias ações criminosas praticadas pelos menores infratores, que de forma epidêmica aumentam a cada dia que passa, tomando conta de esquinas, ruas e até de bairros, cometendo as mais terríveis atrocidades.


A certeza da impunidade, aliada às mentes criminosas de maior idade torna-se um grande atrativo, para aqueles jovens, que vivem hoje as margens do afeto e dos cuidados dos pais, que pela falta dos mesmos se debruçam em uma liberdade promíscua, cheia de prazeres, onde o interesse está direcionado puramente ao prazer e a esbórnia, em um mundo sem limites de ordem, deveres nem tão pouco respeito. É óbvio que a redução da maioridade penal não ira resolver o problema, mas ira frear o que a cada dia beira a margem do absurdo. Cabe a nossa sociedade exigir a redução da maioridade penal, e junto com ela à locação adequada para esses menores infratores. Proporcionando aos mesmos a responsabilidade, o respeito e a interação necessários à integração junto a nossa sociedade. 
  

É verdade que a locação dos menores infratores para o nosso atual sistema penitenciário não é uma medida a ser pensada, porém o estado possui subsídios e poderes suficientes, para transformar, os locais onde hoje os mesmos são levados na forma de internato, para locais adequados e que com o apoio do exercito Brasileiro, e de profissionais da psicologia, pedagogia e religião, possamos levar a eles o verdadeiro valor de uma sociedade cidadã, honesta e cumpridora de seus deveres. A redução da maioridade penal não deve ser tomada como solução definitiva, mas no momento como medida necessária. 

 INFORNATUS